LiveZilla Live Chat Software

Algumas curiosidades sobre o sexo

- Mais de 11.000 pessoas por ano têm acidentes por praticar novas posições sexuais.

- A rainha do Egito Cleópatra (69-30 a.C.) era considerada uma especialista na arte do amor. Aprendeu vários segredos do erotismo com cortesãs de um bordel que ela frequentava em Alexandria. Chegou a erguer um templo para receber uma grande legião de amantes. Dizia-se que ela chegou a fazer sexo oral em 100 homens numa única noite.

- Na área rural da China, os casais não perdem tempo com os preliminares, alegando que gastam menos de um minuto com frivolidades.

- As mulheres ficam 30% mais ativas sexualmente durante a lua cheia.

- Levando em consideração a assiduidade com que muitos casais fazem amor, um casal normal levaria quatro anos para experimentar todas as 529 posições descritas no Kama Sutra.

- Numa tribo da Polinésia, os casais de dezoito anos fazem amor, em média, três vezes por noite até aos trinta anos de idade, altura em que a média baixa para catorze vezes por semana.

- Os antigos Egípcios já usavam preservativos, no entanto o método de contracepção mais utilizado era um supositório vaginal feito com mel e língua de crocodilo.

- Embora as mulheres fiquem 30% mais ativas sexualmente durante a lua cheia e prefiram fazer amor às 23 horas, o estrogênio e a testosterona atingem o seu pico ao cair da tarde.

- Os aborígenes do deserto do Kalahari têm o pénis semi-erecto o tempo todo.

- O clássico da literatura indiana, "O Jardim Perfumado", conta a história de um homem que ficou com o pénis erecto durante 30 dias, sem parar, só a comer cebola. O "Kama Sutra" diz que "muitos ovos fritos na manteiga e depois mergulhados no mel" fazem o membro ficar erecto por uma noite inteira.

- A tribo Caramoja, do nordeste do Uganda, amarra um peso na ponta do pênis para alongá-lo. Às vezes, o membro fica tão comprido que o dono tem de enrolá-lo para cima.

- Uma empresa americana criou uma boneca de silicone de 5 mil dólares para a prática do sexo. Num ano e meio foram vendidas mais de cinco mil unidades. Um artigo sobre a boneca dizia: "Mulheres lindas e obedientes, que não gostam de conversar sobre a relação e aceitam sexo sem envolvimento - uma fantasia de milhões de homens neste início de milênio pode ser satisfeita com facilidade."

- Na Inglaterra, um fabricante produziu um "boneco gay" de 32cm, que se tornou um enorme sucesso de vendas na Europa e no Japão.

- Na Alemanha foi inaugurado um "museu do erotismo", chamado "Mundo das Fantasias Eróticas", com uma área de 1.800m2 e 3.000 objectos em exposição.


Fonte: essencialsites.com.br
Se você, assim como eu, já ouviu inúmeras vezes a frase: “O amor é cego”. Vai gostar de saber desta curiosidade:

O Amor é literalmente cego!

Cientistas da Universidade da Flórida acabam de descobrir que: O amor torna o cérebro humano incapaz de prestar atenção em rostos muito bonitos.
Pesquisadores fizeram um estudo para medir a atenção de 113 homens e mulheres, que foram expostos a fotos de pessoas lindas (e outras não tão bonitas). Metade dos voluntários teve de escrever, antes da experiência, um pequeno texto falando sobre o amor que tinha por seu parceiro. A outra metade fez uma redação genérica, sobre felicidade. Em seguida, as fotos foram exibidas - com os olhos dos voluntários monitorados por um computador. Quem tinha escrito (e pensado) em amor passou a ignorar as imagens de pessoas bonitas - seus olhos simplesmente não se fixavam sobre as fotos. E essa rejeição só acontecia com as fotos de gente linda; com as imagens de pessoas comuns, não havia diferença.

Segundo os cientistas, isso acontece porque, quando as pessoas pensam em amor seu neocórtex passa a repelir pessoas muito atraentes - que são tentadoras e têm mais chances de levar alguém a praticar adultério. O mais impressionante é que, entre os homens, esse mecanismo "antitraição" é 4 vezes mais forte do que nas mulheres.

Os cientistas especulam que ele teria se desenvolvido, ao longo da evolução, para ajudar os machos a se manterem monogâmicos.

Fonte: itribuna.com.br
Quem nunca teve curiosidade em saber o que se passa em uma aula de strip tease? Qual o perfil das mulheres que procuram um curso de sensualidade? Conversamos com a personal Daniela Cardoso da Marcot para saber tudo o que passa em uma aula de strip tease.

1- A procura para aulas de strip tease é grande?
Sim, temos uma grande demanda para as aulas de strip tease. Esse é o curso mais procurado. Se pensarmos um pouquinho sobre o assunto entenderemos os motivos. O strip tease é uma das fantasias mais desejadas pelos homens, todo homem gosta de ser seduzido, de ver sua mulher se despindo com um pouco de mistério, tocando o corpo com desejo. Já para a mulher, é o momento em que coloca para fora a “mulher fatal”, aquela mulher sedutora, poderosa, envolvente e segura de si. Tudo isso faz parte do imaginário do casal. Muitas mulheres fazem a aula em turma, outras reúnem algumas amigas, mas uma grande parte preferem a privacidade e a exclusividade de ter a personal Daniela Cardoso só para elas durante algumas horas.

2- Qual a faixa de idade das mulheres que procuram as aulas?
Atendemos mulheres a partir dos 18 anos, muitas vêm acompanhadas pelas mães ou amigas.
A maior parte tem entre 30 e 45 anos. Mas o número de mulheres acima dessa idade vem aumentando gradativamente. Recentemente tive uma jovem senhora de felicíssima com seus 67 anos de vida, queria fazer uma bela surpresa para o seu grande amor, comemorariam em breve 50 anos de casados.

3- Você acredita que essa forma de sedução auxilia o casal a ter uma vida sexual mais feliz?
Sim acredito! Acredito que essa brincadeira abre muitas portas para que os casais se descubram, se abram e pensem em inovar a relação. A fantasia é um dos melhores afrodisíacos para a vida sexual. Ao fazer o curso a mulher percebe quanta bagagem erótica existe guardado dentro dela e o melhor que tudo pode ser usado uma maneira bonita, elegante e divertida.

4- Qual a maior dificuldade das alunas? Elas sentem vergonha? Como vocês lidam com isso?
A maior dificuldade das alunas é a “insegurança”, o medo de dar algo errado, o medo do parceiro rir, medo de cair, medo de quebrar o salto, medo do zíper não abrir... Na verdade se sentem inseguras e enxergam bichos onde não existe. Nós fazemos um trabalho em cima de toda essa insegurança, um grande trabalho em cima da autoestima e muito treino, no final do curso elas ficam surpresas com a evolução.

5- Além das coreografias, o que mais vocês ensinam no curso?
O curso foi cuidadosamente elaborado para que as mulheres saiam de lá com todas as informações e técnicas para dar um show para os parceiros. A ideia é que as mulheres se descubram e não se preocupem em preparar somente uma noite ou um momento especial, mas que vivam dias e noites especiais, alcançando assim um relacionamento de sucesso.

Focamos no resgaste da autoestima, da feminilidade, dos valores mulher,  falamos sobre o mundo e a cabeça do homem para que elas entendam e aprendam a lidar melhor com as situações do dia a dia. Além, de linguagem corporal, postura, cenário, música, figurino, técnicas para que cada peça seja retirada com charme e sensualidade e claro como colocar tudo isso dentro do relacionamento.

6-Que música considera ideal para um strip?
A música depende muito do gosto musical de cada mulher, o importante é que a música desperte algum sentimento dentro dela e que ela conheça a música para definir sua performance e o figurino.

7- Qual o segredo para um strip perfeito?
O segredo para um strip perfeito é a entrega, segurança e a elegância. A mulher deve estar totalmente envolvida, quanto mais segura ela estiver melhor será o resultado. Livre dos tabus, dos preconceitos, dos medos. E saiba não precisa saber dançar, nem ter um corpo das capas de revistas. O que fará do strip um sucesso é um conjunto de fatores  como: o olhar, o caminhar, a forma de tocar o corpo, a sensualidade dos movimentos, a elegância em despir-se, por isso, é necessário escolher a música, o figurino e treinar antes de se apresentar para o parceiro. Vale a pena investir no figurino e na preparação com o ambiente também.

8- Qual valor do curso?
O curso é oferecido em média no valor de R$ 150,00.

9- Qualquer mulher pode fazer um bom strip?
Sim, qualquer mulher pode e deve fazer um belo strip tease. Sempre falo para a minhas alunas que esse é um ótimo exercício para a autoestima de uma mulher. Após o strip ela se sente muito mais poderosa, segura, desejada e dona da situação e ainda mostra para o parceiro que independente do tempo que estão juntos ela ainda pode surpreendê-lo.

Créditos a Daniela Cardoso – Personal Sex da Marcot
Fonte autorizada: www.sensualidadetotal.com.br